Janeiro de 2020

Amândio da Fonseca | Chairman e Fundador do Grupo EGOR

A crescente intrusão da inteligência artificial (IA) nas sociedades modernas vai obrigar os profissionais mais atentos a redesenharem a carreira para se adaptarem ao novo mundo do trabalho. Ao habilitar os computadores a aprender com a experiência dos humanos   através do tratamento da “big data” e do reconhecimento de modelos, a IA vai conduzir a que, nos anos 20, onde estamos, a qualificação e eficiência da força de trabalho se tornem os fatores mais relevante na competitividade das organizações e no desenvolvimento dos países.

Os incalculáveis volumes de dados gerado pela IA estão a criar uma miríade de novas profissões e a obrigar a que as empresas e os trabalhadores aprendam a analisar, processar, armazenar a informação para extrair a informação aplicável e desenhar planos de ação.

Para responder à transformação do mercado de trabalho, à emergência de novas profissões e a adaptação a novos modelos de gestão as pessoas e as organizações vão ser obrigadas a re-imaginar o futuro dos seus postos de trabalho e a repensar as competências e skills que irão constituir os fatores distintivos nas novas políticas da gestão do talento.

Numa cultura “data driven”, os modelos de formação tradicionais terão relativa utilidade. O reconhecimento de que pouco mais de 30% da formação comportamental é transferida para o posto de trabalho está o obrigar as empresas a repensar nas metodologias da formação e a dar maior importância ao desenvolvimento de skills - aprender a fazer do que a mudar comportamentos.

O alargamento da utilização da data science a setores como o marketing, recursos humanos, finanças, operações e a todos os departamentos em geral, leva a que a formação on-line se tenha tornado a via de acesso mais rápida ao conhecimento e que pululem, no mundo web, instituições como a Coursera , a Udemy e muitas outras que, à distancia de um click, põem à disposição dos interessados e a preços módicos, o acesso a uma vasta lista de novas oportunidades profissionais. Com mais de 40 milhões de alunos em todo o mundo a UDEMY.COM identificou recentemente as áreas de formação com maior procura nos últimos três anos na área do machine -learning.

Ainda que em 2020 o web development, o quantum computing e a IOT – Internet das coisas – sejam os skills mais procurados existem no universo da oferta das universidades on-line uma diversidade de temas que podem abrir o acesso a novas oportunidades de carreira num mundo que está a assistir à transformação mais profunda de sempre na história da humanidade.

Pesquisar por: